Estamos na final do OBA

O Colégio Imperatriz Leopoldina, com o intuito de apoiar o saber científico, propicia a seus alunos a participação em Olimpíadas, incentivando, assim, o interesse pelas diversas áreas do conhecimento.

Cabe, ainda, ressaltar a tradição do Colégio em Astronomia e Física, haja vista os ótimos desempenhos dos educandos, nessas áreas. E foram esses excelentes resultados que apontaram André Gazebayukian Abrahamian, então aluno da 2ª série do Ensino Médio, em 2018, como destaque da Olimpíada Brasileira de Astronomia, concorrendo com, aproximadamente, 900.000 estudantes.

Obtendo a medalha de ouro, o jovem se qualificou para fazer parte da seletiva da Olimpíada Mundial, com cerca de 1000 alunos, em exames ao longo de um mês.

A fase final do evento envolveu os 100 melhores desempenhos, em um processo, no Rio de Janeiro, com avaliações escritas de Física e de Astrofísica, além de provas experimentais (Céu e Planetário), com o objetivo de selecionar os participantes para a Olimpíada Mundial de Astronomia e Astrofísica, que será realizada na Hungria, além da Olimpíada Ibero Americana de Astronomia, que acontecerá no México.

Após tantas etapas e tantos concorrentes, muito se orgulha a família CIL em saber que um de seus alunos representará o Brasil, em um ambiente acadêmico tão seleto e exigente.

Resta, agora, torcer por seu desempenho, em 2019, porque o CIL é Brasil!

Profº Marcelo Barão

Capa
UA-123695123-1